Sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2010

BAILINHO DA MADEIRA

Com todo o respeito pelos habitantes do arquipélago da Madeira, mas também com todo o respeito pelos habitantes de todo Portugal, fico com a sensação que o aumento de verbas para as regiões autónomas, sendo que uma delas apresenta o segundo maior rendimento per capita do país, numa altura a todos exigida de contenção, me parece um autentico bailinho...da Madeira. 

música: Max, Bailinho da madeira
Tags:
publicado por Jorge Santos às 23:00
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Junho de 2009

DEZ DE JUNHO

 

Eu acredito na democracia. Acredito como sendo a melhor forma até hoje encontrada de viver em liberdade, a minha, e a dos outros. Como já foi dito por alguém, "A democracia é o pior de todos os sistemas com excepção de todos os outros".

Este senhor, Salgueiro Maia, já desaparecido, foi um dos grandes responsáveis por hoje sermos um país democrático com um povo, não raça, mas povo, como o conjunto de todas as pessoas que habitam neste território, a viver em democracia.

 

Hoje o presidente da república homenageou postumamente Salgueiro Maia pelo seu papel preponderante na revolução dos cravos. Um gesto mais do que merecido até porque as comemorações do dia de hoje se realizam em Santarém que vê assim homenageado um filho da terra.

Mas como a democracia é feita de história , história essa que em momento algum pode ser lixiviada, é bom recordar que o capitão Salgueiro Maia hoje homenageado pelo presidente da república, é a mesma pessoa que há vinte anos atrás, ainda vivo, viu ser recusada uma pensão tão necessária como merecida, pelo mesmo senhor que hoje,  o condecorou, na época primeiro ministro do governo de Portugal  , tendo em contrapartida, dois antigos agentes da PIDE , talvez justamente, a recebido. 

música: Stanley Jordan- A Chils is born
Tags:
publicado por Jorge Santos às 15:41
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

FINALMENTE

Finalmente, depois de um ano inteiro a ouvir e ver noticias sobre a campanha eleitoral democrata e republicana, aconteceram eleições nos Estados unidos da América.

Finalmente George W Bush já não é o presidente daquele país.

Finalmente, assistimos à maioria dos votos expressos, corresponderem ao candidato vencedor, depois de no acto eleitoral precedente, ter o mundo inteiro assistido à derrota de Al Gore, tendo este obtido o maior numero de votos expressos nas urnas. Para mim a Democracia, continua a representar, um homem um voto.

Finalmente Barak Obama saiu vencedor deste acto eleitoral.

Apenas por esse facto fico contente. Os Estados Unidos da América não são o país onde eu tenho direitos eleitorais como cidadão, logo deveria preocupar-me mais com a politiquice lusa do que com a do tio Sam, mesmo sabendo que esse "Tio" acha que metade da humanidade são seus sobrinhos, mas não são.

Apenas gostei da eleição de Barak Obama por três motivos:

1º Ao fim de um ano, acabou o massacre informativo  das novelas rocambolescas das respectivas candidaturas... UFA!

2º Mais importante para mim do que as ideias que tem para ultrapassar a crise financeira, foi a conquista alcançada numa luta pelos direitos humanos começada pelo SR. Doutor Martin Luther King há 50 anos atrás. Essa foi para mim a verdadeira conquista americana nestas eleições. Nesse sentido até a eleição para presidente do general republicano Collin Powell teria o mesmo efeito de satisfação.

3º O mais importante, ouvi ontem da boca do próprio Barak Obama, quando um jornalista numa daquelas perguntas mais prosaicas lhe pergunta que tipo de cão vai  comprar para levar para a casa branca, ao que ele respondeu que teria de ser um tipo de cão hipo alergénico, visto sua filha ser alérgica, e que gostava que o cão fosse de um canil municipal raçado, afinal, como ele, disse.

Magistral digo eu!

Boa Obama!

música: Joe Cocker-With a litle help from my friends
Tags:
publicado por Jorge Santos às 19:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 17 de Junho de 2008

NÃO!

 

Isto é o que acontece, quando os políticos se esquecem que só ocupam lugares nos poderes instituídos, em democracia, porque o povo, conjunto de cidadãos adultos dentro de uma nação, exercem um legitimo direito de voto.

Aconteceu precisamente isto na Irlanda com o referendo ao tratado de Lisboa. E aconteceu porquê? eu sei que os Irlandeses são conservadores em muitos aspectos, diria mesmo demasiadamente conservadores, estou a lembrar-me da proibição de abortar sejam quais forem as circunstancias, mas são inegavelmente democráticos vão a votos e perguntam ao povo, mesmo na questão do aborto, e na sua constituição está determinado que qualquer decisão internacional tem que ser referendada, e fizeram-no, outros prometeram fazer e esqueceram...

Pensemos um pouco: porquê um "não" no referendo Irlandês sobre o tratado de Lisboa? pelo tratado em si? não! o não aconteceu apenas porque o povo não entendeu nada do que tratava o tratado. O povo quer ser explicado na sua língua corrente nos seus vocábulos diários, e os políticos depois de eleitos esquecem-se de quem os elegeu e redigem tratados para minorias elitistas que se pavoneiam pelos corredores do poder! 

O povo não quer isso, o povo quer entender, como entendeu tão bem aquela frase captada pelos microfones mas de pura satisfação, do 1º ministro português para o comissário europeu quando a assinatura do tratado europeu de Lisboa foi conseguida:

 

                         PORREIRO PÁ!                                    

música: BACH-SUITE PARA VIOLONCELO
Tags:
publicado por Jorge Santos às 18:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 10 de Junho de 2008

"OS TUGAS"

 

Na segunda-feira, em Viana do Castelo durante uma visita a uma exposição de artistas plásticos, o presidente da republica esteve infeliz, ao declarar, quando questionado sobre a paralisação dos camionistas, que não fazia comentários porque, e passo a citar:

 

«Hoje eu tenho que sublinhar, acima de tudo, a raça, o dia da raça, o dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas», acrescentou Cavaco Silva.

 

Devo dizer que esta recuperação de um termo em voga nos tempos da ditadura não me soou nada bem. Raça? que raça? subscrevo aqui as palavras de Fernando Rosas com as quais me revejo totalmente:

 

«O dia da raça é um dia que foi posto na época do fascismo e que trabalha com a ideia absurda de que há uma raça portuguesa com características, que não sei quais são»,

 

Mas pronto acho que o sr. presidente se deixou arrebatar pela musica do Rui Veloso com a letra genial do Carlos Tê(como sempre) e pela bela vitória de Portugal frente à Turquia e com aquele belo golo do Pepe. Já  agora a que raça pertence o Pepe? para mim sem duvida à raça dos que dão o melhor de si próprios em prol do colectivo!

música: RUI VELOSO VALSINHA DAS MEDALHAS
Tags:
publicado por Jorge Santos às 09:46
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Domingo, 4 de Maio de 2008

OS ELEITOS DO POVO

Fernando Nogueira:
Antes -Ministro da Presidência, Justiça e Defesa
Agora - Presidente do BCP Angola

José de Oliveira e Costa:
Antes -Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais
Agora -Presidente do Banco Português de Negócios BPN )

Rui Machete:
Antes - Ministro dos Assuntos Sociais
Agora - Presidente do Conselho Superior do BPN ; Presidente do Conselho Executivo da FLAD

Armando Vara:
Antes - Ministro adjunto do Primeiro Ministro
Agora - Vice-Presidente do BCP

Paulo Teixeira Pinto:
Antes - Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros
Agora - Presidente do BCP (Ex. - Depois de 3 anos de 'trabalho', Saiu com 10 milhões de indemnização !!! e mais 35.000€ x 15 meses por ano até morrer...)

António Vitorino:
Antes -Ministro da Presidência e da Defesa
Agora -Vice-Presidente da PT Internacional; Presidente da Assembleia Geral do Santander Totta - (e ainda umas 'patacas' como comentador RTP)

Celeste Cardona:
Antes - Ministra da Justiça
Agora - Vogal do CA da CGD

José Silveira Godinho:
Antes - Secretário de Estado das Finanças
Agora - Administrador do BES

João de Deus Pinheiro:
Antes - Ministro da Educação e Negócios Estrangeiros
Agora - Vogal do CA do Banco Privado Português.

Elias da Costa:
Antes - Secretário de Estado da Construção e Habitação -
Agora - Vogal do CA do BES

Ferreira do Amaral:
Antes - Ministro das Obras Públicas (que entregou todas as pontes a jusante de Vila Franca de Xira à Lusoponte)
Agora - Presidente da Lusoponte, com quem se tem de renegociar o contrato.

etc etc etc... 

 

É preciso relembrar sempre ao povo aquilo que a nossa "classe" politica esqueceu e se esforça por fazer caír no esquecimento:

Nós vivemos numa RES PUBLICA: 

GOVERNO DO POVO E PARA O POVO!
 

 

música: PINK FLOYD-MONEY
Tags:
publicado por Jorge Santos às 07:24
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 28 de Abril de 2008

APREENSÃO

Chegou hoje ao fim a campanha eleitoral para a liderança de um dos maiores partidos políticos portugueses. Devo dizer que como cidadão atento e interessado, fiquei chocado com a forma usada por dois companheiros de partido na campanha eleitoral, campanha muito virada para o ataque pessoal e nada para o debate de ideias. Vivendo nós num país com a esfera politica completamente bipolarizada entre dois partidos e sendo esta a campanha eleitoral interna de um desses dois partidos, fiquei com legítimos motivos para em relação ao futuro próximo neste país estar apreensivo.

 

Este Post que aqui reedito, foi publicado no dia 28 de Setembro de 2007, não se encontra nestes arquivos, porque devido a uma anomalia para a qual não encontrei explicação, tive que eliminar o antigo "Conteúdos" com todos os seus Post e comentários guardando apenas uma cópia em "word ", e fazer este novo Conteúdos  . Dada esta explicação e apenas me referindo a este post ,  resolvi republica-lo porque os motivos que me levaram a escreve-lo continuam bem actuais. Passados sete meses  o  partido que faz oposição ao partido que ocupa a cadeira do poder,  voltou à dança da cadeira do poder desta vez sem os dois candidatos de há sete meses (em principio) mas com uma mão cheia deles a reclamarem a dita cadeira. Esperemos para ver como se vai processar esta corrida, aguardemos então...

música: QUEEN SHOW MUST GO ON
Tags:
publicado por Jorge Santos às 23:56
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 17 de Março de 2008

DELÍRIO

Quando, pensava eu, achava que nada mais me poderia  tirar do sério, e pôr-me a rir a bandeiras despregadas, eis que vem deste nosso "novo estado" a decisão de preparar a proibição de colocação de piercings e tatuagens a menores de 18 anos. E no caso dos piercings na língua a proibição é para todos em todas idades.

 

Para quem teve esta ideia luminosa, o único piercing politicamente correcto é o colocado nas meninas bebes praticamente recém-nascidas por suas mães, sendo esta talvez a única proibição que seria aceitável e correcta pois todo o ser humano desde que nasce passa a ser proprietário da sua própria identidade do seu próprio corpo. Nós os pais apenas temos a obrigação de tutelar criar e acompanhar o seu crescimento saudável com carradas de amor.

 

Eu, pessoalmente não gosto de piercings, mas gosto de tatuagens, da minha tatuagem que aqui exibo.

 

Por fim acrescento, cabe aos pais na sua célula familiar, explicar, orientar consentir ou não que os filhos possam faze-lo antes da idade tecnicamente adulta e não a um qualquer BIG BROTHER que vai tentando condicionar a nossa existência

 

                                                                                 

Minha tatuagem na omoplata esquerda

 

A musica que estão a ouvir, que acho belíssima é um standard interpretado por uma senhora norueguesa, Silje Nergaard que aconselho vivamente 

música: Silje Nergaard- Two sleepy people
Tags:
publicado por Jorge Santos às 10:44
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Quinta-feira, 13 de Março de 2008

PIDESCO

NOTICIA TIRADA DO JORNAL PUBLICO
 
"Agentes quiseram saber quantos professores pretendem ir à manifestação
Escolas no Porto e em Ourém questionadas pela PSP sobre participação no protesto de sábado 
06.03.2008 - 19h59 Alexandra Barata*
Um agente da PSP do Porto deslocou-se ontem, ao final da tarde, à Escola Clara de Resende, onde questionou uma funcionária sobre a adesão dos professores do estabelecimento de ensino à manifestação que se realiza no sábado. A situação repetiu-se hoje, em Ourém, quando dois agentes da polícia se dirigiram a duas escolas do concelho para apurar quantos docentes pretendem participar no protesto.

Quando, posteriormente, os responsáveis da escola questionaram a PSP sobre o motivo da deslocação, foi-lhes dito que o objectivo era perceber quantas pessoas poderão estar no sábado em Lisboa para poder organizar as medidas de segurança. “Achei estranhíssimo e sem sentido nenhum”, comentou uma docente. O PÚBLICO não conseguiu apurar se a deslocação da PSP se repetiu noutras escolas do concelho. O oficial de dia do comando metropolitano do Porto da PSP recusou adiantar pormenores sobre o assunto.

Também na tarde de hoje, dois agentes da PSP da esquadra de Ourém deslocaram-se a duas escolas da cidade para saber quantos professores iam participar na manifestação de sábado, em Lisboa. O Comando Distrital da PSP de Santarém assegura desconhecer a situação.

O adjunto do comandante da esquadra de Ourém, Basílio Duarte, pediu para transmitir ao PÚBLICO que os agentes se limitaram a “cumprir uma solicitação do Comando de Santarém”, a que a esquadra pertence. Contudo, o oficial de Relações Públicas do Comando Distrital da PSP de Santarém, Jorge Soares, desmente ter sido dada qualquer ordem nesse sentido. “Até parece que estou no 23 de Abril de 1974. Não passaria pela cabeça de ninguém com bom senso dar esse tipo de orientação ou diligência. Acho muito estranho que isso tenha acontecido. Este tipo de atitude não é admissível num estado de direito”, afirma Jorge Soares.

Face à gravidade da situação, o oficial de Relações Públicas acredita que será instaurado um processo de averiguações para apurar o que se passou, por forma a evitar que estas situações se voltem a repetir. “O comando não se identifica com este tipo de comportamentos vergonhosos e que só revelam falta de profissionalismo.”

Confrontado com a possibilidade de a instrução ter sido dada sem o conhecimento do comando distrital, Jorge Soares diz que mesmo que isso sucedesse os polícias têm que saber as medidas legais que devem tomar. “Não vejo que isso se enquadre na missão da PSP.”

Tanto na Escola Secundária de Ourém como na Escola Básica do 2º e 3º Ciclos D. Afonso IV Conde de Ourém, o sentimento reinante entre os professores era de indignação. “Queriam saber quantas camionetas é que iam a Lisboa. Deram a desculpa que era para orientar o trânsito. É evidente que era para nos intimidar. Há muitas formas de matar coelhos”, comenta um dos professores.

“Isto só me dá mais vontade de ir. Vejo nisto uma manobra de intimidação e pressão sobre a classe docente e um total desrespeito pela liberdade de expressão, que ainda é uma conquista do 25 de Abril”, lamenta outra docente, que confessa que já votou muitas vezes no PS, mas não se revê no PS de José Sócrates.

Opinião diferente tem a presidente do Conselho Executivo da Escola Básica do 2º e 3º Ciclos D. Afonso IV Conde de Ourém. Maria de São José Ferreira acredita que os dois agentes pretendiam mesmo apurar quantos autocarros irão sair da escola no sábado para organizar o trânsito e o estacionamento. Afasta, por isso, a ideia de que a intenção fosse intimidar os docentes, mas apenas zelar pela segurança.

Maria de São José Ferreira não esconde, contudo, que tem uma posição diferente em relação à generalidade dos professores, já que entende que os problemas não se resolvem com manifestações e até concorda com algumas políticas educativas do governo. Pelo que o PÚBLICO apurou, a posição da presidente do Conselho Executivo não espelha, no entanto, a posição dos professores.

“A visita da política não teve nada a ver com o trânsito. Teve um carácter intimidatório. Os colegas que estão retinentes possivelmente decidem não ir à manifestação. Mas outros ainda terão mais força. A atitude generalizada é de indignação”, sustenta outro professor.

Os agentes em causa não estavam fardados e mostravam estar pouco à vontade. Aliás, um deles terá mesmo desabafado que nem gostava muito de fazer estas coisas, mas tinham recebido indicações a nível nacional nesse sentido. "

*com Natália Faria

música: Zeca Afonso A formiga no carreiro
Tags:
publicado por Jorge Santos às 13:18
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

. Jorge Santos

. 16 seguidores

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.arquivos

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.posts recentes

. BAILINHO DA MADEIRA

. DEZ DE JUNHO

. FINALMENTE

. NÃO!

. "OS TUGAS"

. OS ELEITOS DO POVO

. APREENSÃO

. DELÍRIO

. PIDESCO

.Tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds