Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

LIBERDADE

A liberdade, sempre foi o alicerce da minha existência.

Apenas livre e no pleno exercício do meu livre arbítrio, consigo existir em sociedade.

Apenas assim a sociedade se traduz em universalidade. Como seres livres, indivíduos, temos direito à razão própria, opinião própria e atitudes próprias e ninguém pode, por discórdia, pôr em causa, difamar, caluniar. Pode e deve questionar, indagar, não concordar, mas sempre respeitar a integridade, em consciência, da mesma, em cada um.

música: Deolinda-Mal Por Mal
Tags:
publicado por Jorge Santos às 05:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 18 de Junho de 2009

O SENHOR DAS ÁGUAS

 

Não, não vou dissertar sobre  este Deus romano do mar inspirado na figura grega Posídon, muito menos fazer uma analogia masculina a esse belo filme de shyamalan e da sua ninfa da piscina,"Lady in the water".

 

Apenas uma brincadeira minha com o meu baptismo popular: Depois de vinte e dois anos a trabalhar nos SMG(serviços municipalizados de gaia) depois transformados em empresa municipal (AGUAS DE GAIA E.M.), como leitor cobrador de consumos, passei a ser conhecido juntamente com os meus colegas, 17 ao todo, por uma vasta percentagem da população da cidade de Gaia, como "o senhor das aguas", e a ser reconhecido assim e não pelo meu próprio nome como, penso eu, acaba por ser natural. O surpreendente, é que mesmo na área restrita onde vivo, pessoas que me conhecem pelo nome, dada a proximidade e contactos mais do que diários, no momento de fazerem algum tipo de nota ou apontamento, usam não o meu nome próprio ou mesmo o apelido, mas sim o tal" o senhor das aguas", sendo já normal levantar na papelaria o jornal do "senhor das aguas", no vidraceiro, o espelho encomendado pelo "senhor das aguas" ou passar pela churrasqueira para levantar os frangos encomendados para o jantar, pelo "senhor das aguas", o que me fez virar para a pessoa que  os assa e que há muito conheço e exclamar:

até tu Manel?

com um sorriso de orelha a orelha!

 

 

música: Stanley Jordan- A Chils is born
Tags:
publicado por Jorge Santos às 17:17
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 5 de Agosto de 2008

ESTÁDIO DE SÍTIO

Estamos em Agosto, o mês por excelência em que a maioria dos  nossos tugas, tuguinhas e tugões, decidem, ou a isso se vêem obrigados, a ter férias. Justas, bem entendido,  uns banhitos de um mar que de norte a sul ainda continua a ser publico, com uns areais porreiros onde ainda podemos gozar, sem ter que pagar nenhuma taxa de utilização de areais, mar ou raios solares, estes últimos com moderação claro, não vá a pele fritar ao ponto do não desejável.

Estamos em Agosto, dou por mim a sair de casa por volta das 8 da manhã surpreendido pelas ruas desertas, respiro melhor, a asma alivia a pressão nos pulmões e caminho mais leve. O Metro vai quase vazio, a hora de ponta para as praias começa uma horita mais tarde. Definitivamente gosto de trabalhar no mês de Agosto, vou treinando aqui e ali o meu inglês e francês com os turistas imensos na quantidade e tamanho real que durante este mês palmilham esta cidade de Gaia. Mas é Agosto período de recomeços: Os políticos fazem as suas festas de verão a anunciar como deveriam proceder na próxima legislatura, mas não procedem, e recomeça o  futebol nacional nas suas  ou nos seus vários escalões. Enchem-se as grelhas de televisão com pseudo jogos a sério, cujo interesse seria apenas dos intervenientes e equipa técnica pois são jogos-treino para estudar esquemas e observar os jogadores em campo. O resto continuará igual o poder dos senhores do futebol e de quem os tutela, os seus tutelões, manter-se-á inalterável e assim continuará enquanto não se perder o medo e fizer um saneamento básico completo com uma verdadeira ETAR para tratar os resíduos futebolísticos nacionais, enquanto não houver uma limpeza forte aos esgotos do futebol e começar de novo, começar do zero se preciso for mas começar limpo .

Estamos em Agosto, jogos olímpicos em Pequim, capital de um histórico país que vive mergulhado na opressão , que continua a ignorar e a não respeitar os mais elementares direitos humanos. Aqui desejo que os atletas olímpicos façam o que de melhor sabem fazer façam desporto, lutem pela liberdade desportiva como Jessie Owens Fez em Berlim perante um Hitler enraivecido, e que no fim, vencedores e vencidos, com medalhas e sem medalhas dêem um grito de liberdade por todos aqueles que ainda não a têm nem tão cedo virão a ter!

música: Furia do açucar-Gosto é do verão
Tags:
publicado por Jorge Santos às 22:44
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

. Jorge Santos

. 16 seguidores

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.arquivos

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.posts recentes

. LIBERDADE

. O SENHOR DAS ÁGUAS

. ESTÁDIO DE SÍTIO

.Tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds