Sexta-feira, 29 de Maio de 2009

DE ANIMO LEVE

Não consigo manter-me indiferente quando vejo, ouço e leio histórias de maus tratos a crianças por ditos pais que apenas o revelaram ser no acto da fecundação e que apenas por esse facto se tornaram progenitores, revelando apenas interesses egoístas, pensando apenas em si próprios, sem nunca levarem em consideração que acima de tudo estão os seus filhos e que acima de tudo deveriam ser pais, com todo o altruísmo implícito e se em crise, porque pais são pessoas, pedir ajuda, tantas vezes quantas forem necessárias, mas sempre pais e os filhos a principal prioridade.
Muito se tem falado, muito se tem mediatizado nos últimos tempos, sobre crianças a viver com famílias de acolhimento e sobre as quais correm nos tribunais, processos movidos por algum dos progenitores pela sua guarda, o  que por si só é absolutamente legitimo. O que já não considero sensato, é que tratando-se de casos ou causas tão melindrosas como serão sempre os que envolvem a decisão de escolher para uma criança o que é melhor para ela, sejam julgados de animo leve, como parece ter sido julgado o processo desta menina Alexandra, enviada para junto de sua mãe biológica com a qual não vivia há quatro anos(tem seis actualmente) num país (Rússia) estranho rodeada de pessoas estranhas, que falam uma língua para si estranha, tendo como único laço forte afectivo, o cachorro que consigo viajou de Portugal.
Um juiz ajuizou com base em argumentos pouco sólidos, não gostou da forma como a mãe afectiva se pronunciou, mais tarde já admitia poder ter havido um erro de transcrição, a isto chamo, julgar de animo leve
Um juiz na sua profissão, talvez a mais melindrosa profissão, não soube conjugar princípios morais, legais e éticos, não soube usar a sua balancinha da justiça e pesar, ponderar reflectir e assim salvaguardar os interesses de uma criança.
Mas é um juiz, e debaixo da sua toga, proferiu uma sentença e temo eu,
Traçou um destino.  

 

música: Stanley Jordan- A Chils is born
Tags:
publicado por Jorge Santos às 23:08
link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De mac a 31 de Maio de 2009 às 20:30
Cada vez mais defendo que devia haver uma licença para se ser pai, pois como tu, julgo que muitos só o são porque procriaram, esquecendo-se das responsabilidades que daí advêm.
Alexandra, Esmeralda, faces dum mesmo destino ingrato, e de juízes que não sabem decidir em prol da criança...
De Jorge Santos a 31 de Maio de 2009 às 21:04
Nada a acrescentar, concordo inteiramente!
Um abraço MAC.:)
De António Moreira a 30 de Maio de 2009 às 15:54
Ser mãe é ter ternura,
É ter nos olhos o infinito,
Olhar o filho com duçura,
E pensar que é o mais bonito.
É protegê-lo como se fosse flor,
Esquecer-se de si e num só grito,
Defende-lo com amor.
Saber guiá-lo, mostrar o que é bonito.
Educá-lo e prepará-lo para a dor,
Para que em caso algum se veja aflito.
Ser mãe é ter esperança.
É transformar tempestade em bonança,
Ensinar humildade.
É distribuir o pâo,
E dar exemplo de honestidade.
É olhar os filhos com o coração,
E com bondade,
Mas também com a razão.
Ser mãe é ser sorriso,
Aconselhar e falar brandamente,
Ter os braços abertos para o que for preciso,
E mostrar a alma, o que vai no coração.
Ser mãe é dar a vida
Sem nunca pedir nada
E esperar que no dia da partida,
Não seja julgada,
Nem esquecida.
Mas amada.
De Jorge Santos a 30 de Maio de 2009 às 19:38
Belo!
Obrigado!
Abraço!
De Sempre seriamente na boa a 30 de Maio de 2009 às 14:37
Ainda hoje me interrogo, porque não escolheste tu jornalismo!!!

Bjssss

Lis
De Jorge Santos a 30 de Maio de 2009 às 14:50
Se vires a resposta ao comentário anterior entenderás a razão de estar em Psicologia.
Obrigado.
De Jorge Santos a 30 de Maio de 2009 às 14:28
Boa tarde Jorge, já li o seu blog e conheço o seu precurso no campo da adopção que muito louvo. Não tenho nada contra as familias de acolhimento nomeadas pelo estado, nem das outras, aquelas que felizmente existem, cheias de altruismo e que se dedicam a fazer o bem. Estou apenas e sempre do lado do ser humano criança hoje, adulto amanhã, e consciente de como é importante nestas tenrras idades o processo de vinculação afectiva, de criação de referencias, tão bem estudadas já por J. Bowlby e Mary Einsworth(1978;1985) "o modelo de vinculação que um individuo desenvolve durante a primeira infancia é profundamente influenciado pela maneira como os cuidadores primários(pais ou pessoas substitutas) o tratam, além de estar ligado a factores temperamentais e genéticos." Eu sei o que passei para proteger o meu filho de uma mãe má e alcoolica, ganhando o poder paternal sem lhe romper os laços.
No caso desta menina, preocupa-me apenas a sua integridade emocional, que nesta idade pode sofrer efeitos devastadores.
Bom fim de semana!
De Jorge Soares a 30 de Maio de 2009 às 12:12
Nem sempre as coisas são assim de simples, há muito mais por trás das leis e das decisões que simples emoções.... por vezes deixamos-nos levar por palavras, por coisas que ouvimos... ora, logo no inicio, há algo de errado em tudo isto, o termo família de acolhimento é uma coisa que neste caso não se aplica.... deixo o convite a que leia e reflicta sobre o que eu disse aqui:http://oqueeojantar.blogs.sapo.pt/127484.html

Bom fim de semana
Jorge Soares

Comentar post


. Jorge Santos

. 16 seguidores

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

.arquivos

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.posts recentes

. OS OLHOS DE MINHA MÃE

. AO MEU PAI

. BOURBON

. IDA SEM VOLTA

. NÃO FUI EU!

. O TAMANHO DA CAMISOLA

. JOSÉ SARAMAGO

. A PROPÓSITO DO MUNDIAL DE...

. MENTIRAS...

. ABRIL

. URGÊNCIA

. O PERIGO DA HISTÓRIA ÚNIC...

. AGRESSÕES ESCOLARES

. LIBERDADE DE IMPRENSA

. BAILINHO DA MADEIRA

. NO PEITO

. CHAVELA VARGAS

. LIBERDADE

. O SENHOR DAS ÁGUAS

. DEZ DE JUNHO

. DE ANIMO LEVE

. ANTHONY AND THE JHONSONS

. OS DARWINIANOS

. A BOLHA

. AVAREZA

. A IRMÃ DO MEU FILHO

. A PARTILHA DE UM MOMENTO

. ...

. FILHO DE PAI SEPARADOS

. WARNING

. 2009

. TIME AFTER TIME

. SOMOS LIVRES

. MINHA CONSCIÊNCIA

. PARABÉNS FILHO!

. SER

. DESAMOR

. A MAIOR EMPRESA DO MUNDO

. FINALMENTE

. MEU CREDO

. ...

. OS AMIGOS

. VIDA

. VIAGEM

. AMOR

. CIDADANIA 2

. GOSTO DOS MEUS ERROS

. DA VIOLÊNCIA

. AC/DC

. SALA DE ESPERA 2

.Tags

. todas as tags

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO
Animais de Rua - Projecto de Esterilização e Protecção de Animais Sem Lar

.subscrever feeds

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Locations of visitors to this page