Sexta-feira, 5 de Setembro de 2008

REALIDADE E FANTASIA

 

 

Quase todos os dias eram dias bons, na minha infância colorida e alegre. Pouco se faziam sentir em mim então, os efeitos do que ia acontecendo na cidade, talvez porque ainda não tinha a percepção dos mais velhos, ou tendo, em cima dos meus oito ou nove anos, dava a volta pelo lado, porque por ali não queria passar. A palavra guerra, turras, regresso, morte, independência, liberdade,  ouviam-se cada vez com mais insistência, mas para nós, os mais pequenos em tamanho e idade que não em inteligência e astúcia, não as queríamos ouvir, queríamos apenas brincar e fazer de conta, fazer de conta que tudo à nossa volta era isso mesmo, um jogo como todos os jogos que nós fazíamos, aqueles que nós inventávamos feitos desta vez por pessoas grandes. Não nos assustávamos nós os miúdos com o aparato militar que ia surgindo um pouco por toda a cidade, por cada bairro, por cada esquina, cada vez víamos mais homens fardados com fardas camufladas como as que eu usava para vestir o meu "action man", e ali estavam muitos "action man" com muitas fardas, muitas caras com muitas cores de pele, uns tinham a cor da minha pele, outros tinham outras cores de pele como muitos dos meus amigos tinham, todos tinham armas a sério,  como nenhum de nós tínhamos. Entre a rotina de um viver incerto e angustiado dos adultos, fazia-se a rotina alegre e feliz dos miúdos com brincadeiras antigas e necessariamente novas, pois podíamos estar alheios ao que se passava, mas não estávamos cegos ao que observávamos. E entre muitas observações novas observamos perto de nós, três bandeiras novas, a juntar à que já estávamos habituados dos livros das escolas e do mastro do palácio do governador. E na observação dessas bandeiras, uma com duas riscas horizontais vermelha e preta com uma estrela amarela no meio, outra se não me engano tinha um sol vermelho e um galo negro, e havia uma terceira que das cores já não me consigo lembrar, logo nos surgiu inspiração para mais uma brincadeira,  foi só o tempo para adquirir o material necessário, canas de bambu, papel celofane, cola e fio "do norte" para num ápice se verem sob o céu de Luanda, bem, pelo menos naquele pedaço de céu sobre as nossas casas, três papagaios a voar bem alto, tentando nós cá em baixo, manobradores habilidosos, conseguir não só que o seu voasse mais alto,  como voasse mais tempo. Anos mais tarde, na cidade onde me encontro agora a escrevinhar estas palavras,  reflectindo no assunto pensei: Que bom seria se deixassem os miúdos decidir as guerras dos homens  em voos de papagaios.
 
Hoje é dia de eleições em Angola. O meu maior desejo é que hoje, se cumpra e instale definitivamente a democracia para felicidade de todo o povo Angolano, e minha, que parte importante de mim será sempre daquele belo país que me viu nascer. E, quem sabe, dentro de uma democracia plena, um dia, eu volte. 
música: Sérgio Godinho-Namoro
publicado por Jorge Santos às 11:17
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Acácio Rouxinol a 21 de Setembro de 2008 às 00:03
Infelizmente, a consciência colectiva, a nível mundial, ainda não se fez cônscia, responsável e madura o suficiente para se adoptar, naturalmente, a postura que “um ser presumido e dito inteligente” deve ocupar no contexto “UNIVERSAL”.
É, indubitavelmente, por isso que continuamos com à ideia de que havemos de crescer agarrados à adjacência dos conceitos vigentes; que por sua vez, não são mais do que reminiscências de épocas menos iluminadas da nossa existência.
Há dois mil e tal anos, esteve entre nós um “viajante das estrelas” que, tendo os pés mais assentes na terra do que nós terráqueos de todos os tempos que, ao me consta, nunca daqui saímos, entre outras coisas disse: - “Faz aos outros o que gostavas que te fizessem a ti”.
Isto sim… É um principio Universal! … Que nunca funcionou entre nós.
Não funcionou com o Imperialismo!
Não funcionou com o cristianismo!
Não funcionou com o fascismo!
Não funcionou com o comunismo!
E foi, na prática, abortado por todas as facções políticas… mesmo pela tão aclamada e desejada DEMOCRACIA.
Tem sido a palavra de ordem de todos os oportunistas de todos os quadrantes sociais.
Querem saber porquê? ...
… Porque é seguramente melhor mantermo-nos agarrados ao obscurantismo dos nossos padrões de vaidade e egoísmo e, continuarmos a receber “bananas”, do que vivermos sem elas.
A democracia é mais uma promessa de salvação num universo de dúvidas habilmente cultivadas para nos posicionar no patamar mais inferior da “bananeira”.
Eu vivo num país dito “democrata” que não cumpre com as exigências naturais do meu estatuto evolutivo.
Oxalá todos os povos do terceiro mundo, não só Angola (que embora sendo assim rotulada, dá abrigo ao 8.º homem mais rico do mundo – como presidente), esqueçam os maneirismos políticos das sociedades ditas “desenvolvidas” e optem por dar continuidade às suas expressões nativas que, ainda assim, estão muito mais próximas do conceito universalista do direito próprio dado pela CRIAÇÂO a qualquer ser CRIADO.
Pensem nisto.
Uma abraço a todos,
Acácio Rouxinol.
De Jorge Santos a 22 de Setembro de 2008 às 01:05
Obrigado Acácio, As tuas palavras, como sempre, deixam-me a pensar.
Aquele abraço!
Jorge
De daplanicie a 9 de Setembro de 2008 às 15:58
Que o nosso desejo de paz e democracia em todo o mundo, especialmente em países tão massacrados pela guerra, seja finalmente realidade!
Cumprimentos
De Jorge Santos a 9 de Setembro de 2008 às 16:19
Também espero muito que a paz e finalmente a democracia se instale duradoiramente naquela terra para mim tão especial.
Cumprimentos
De leonoreta a 6 de Setembro de 2008 às 20:34
ola jorge.
hoje tem sido um caso serio para abrir o sapo.
vamos la a ver se isto agora vai funcionar.
obrigado por dizeres que eu passei a leitura obrigatoria. tambem gosto do teu sitio. é honesto. modesto.
entao viveste em africa!
conheço algumas pessoas que vieram de la, de angola e moçambique.
quanto a democracia nesses sitios vai demorar um pouco, se calhar mais do que pensamos. ate aqui na europa vivemos a braços com esse dilema. saber o que e e onde se aplica.
beijinhos
De Jorge Santos a 6 de Setembro de 2008 às 21:46
Gostei da ultima frase do teu comentário," ate aqui na Europa vivemos a braços com esse dilema. saber o que e e onde se aplica." Sei que vai demorar, mas o respeito pelo voto popular é o principio fundamental. Quando estive na ilha do Sal em Junho o que mais me encantou não foram as lindas praias nem a bela atmosfera "de férias" daquele lugar. O que me encantou mesmo foi ver uma democracia plena a funcionar. Fiz com a minha companheira, um turismo fora dos "resorts" no meio do povo, a comer e a ir à padaria, à mercearia, onde todos vão, e, encantou-me o respeito a alegria a amizade da gente daquela ilha. Foi muito bonito.
Beijinho

Comentar post


. Jorge Santos

. 16 seguidores

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

.arquivos

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.posts recentes

. OS OLHOS DE MINHA MÃE

. AO MEU PAI

. BOURBON

. IDA SEM VOLTA

. NÃO FUI EU!

. O TAMANHO DA CAMISOLA

. JOSÉ SARAMAGO

. A PROPÓSITO DO MUNDIAL DE...

. MENTIRAS...

. ABRIL

. URGÊNCIA

. O PERIGO DA HISTÓRIA ÚNIC...

. AGRESSÕES ESCOLARES

. LIBERDADE DE IMPRENSA

. BAILINHO DA MADEIRA

. NO PEITO

. CHAVELA VARGAS

. LIBERDADE

. O SENHOR DAS ÁGUAS

. DEZ DE JUNHO

. DE ANIMO LEVE

. ANTHONY AND THE JHONSONS

. OS DARWINIANOS

. A BOLHA

. AVAREZA

. A IRMÃ DO MEU FILHO

. A PARTILHA DE UM MOMENTO

. ...

. FILHO DE PAI SEPARADOS

. WARNING

. 2009

. TIME AFTER TIME

. SOMOS LIVRES

. MINHA CONSCIÊNCIA

. PARABÉNS FILHO!

. SER

. DESAMOR

. A MAIOR EMPRESA DO MUNDO

. FINALMENTE

. MEU CREDO

. ...

. OS AMIGOS

. VIDA

. VIAGEM

. AMOR

. CIDADANIA 2

. GOSTO DOS MEUS ERROS

. DA VIOLÊNCIA

. AC/DC

. SALA DE ESPERA 2

.Tags

. todas as tags

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO
Animais de Rua - Projecto de Esterilização e Protecção de Animais Sem Lar

.subscrever feeds

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Locations of visitors to this page